skip to Main Content

Dia da Internet Segura 2022 propõe união por uma Internet melhor

Evento organizado pela Safernet Brasil, NIC.br e CGI.br reúne especialistas em educação e proteção on-line para crianças e adolescentes, e é o principal evento da data global no país

O Dia da Internet Segura chega em 2022 à sua décima quarta edição brasileira, com o tema: “Juntos por uma Internet Mais Positiva”. O tradicional evento HUB será realizado de forma on-line no dia 8 de fevereiro pela Safernet Brasil, o Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR (NIC.br) e o Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.br), com transmissão ao vivo pelo canal do NIC.br no YouTube (https://www.youtube.com/NICbrvideos). A programação do Safer Internet Day 2022 no país contará, ainda, com outras atividades durante a semana em diversos estados do país.

Após as apresentações dos realizadores, parceiros e patrocinadores, às 9h50, está programada a palestra de abertura com a convidada internacional Mizuko Ito, da Universidade da Califórnia e da Aliança da Aprendizagem Conectada (Connected Learning Alliance). Ela falará sobre “Bem-estar e tecnologias digitais: evidências sobre uso da Internet na adolescência”. Mizuko (Mimi) é antropóloga cultural e estuda novas práticas midiáticas nos EUA e Japão, e é referência mundial sobre aprendizado conectado. Ela desenvolve uma pesquisa sobre aprendizado conduzido pelos interesses do aluno.

“A pandemia explicitou que, apesar de estarmos super conectados, não temos ainda uma cultura de uso crítico e seguro das tecnologias digitais. Assim como as famílias, as escolas também sentiram a urgência de superar o desafio do uso das tecnologias. Promover um uso ético e cidadão dessas ferramentas passa a ser cada vez mais fundamental para ampliar os benefícios dos meios digitais no processo de aprendizagem”, afirma o diretor de Educação da SaferNet Brasil, Rodrigo Nejm.

Durante o evento serão divulgados materiais e ações realizadas pelo NIC.br e CGI.br para promover o uso seguro, consciente e responsável da Internet. “É sempre gratificante participar deste evento, para estimulamos por meio de materiais, cursos e outras ações, a conscientização do bom uso da Internet, buscando uma rede mais segura e positiva para todos”, destaca Demi Getschko, diretor-presidente do NIC.br.

Durante a programação, a Safernet Brasil divulgará os indicadores de 2021 dos canais de denúncia (https://denuncie.org.br/) e de ajuda (https://canaldeajuda.org.br/) da Safernet, contextualizando a importância do debate sobre internet segura no país. A Safernet recebe e processa denúncias de violações de direitos humanos na Internet e os encaminha ao MPF. Em 2021, os dados mostraram que em 2020 – primeiro ano de pandemia e medidas de distanciamento social – houve uma explosão de denúncias de pornografia infantil e outros crimes.

“Apesar do crescimento vertiginoso de denúncias em 2020, primeiro ano da pandemia, em 2021 alguns dos crimes monitorados pela Safernet continuaram registrando aumento, o que é preocupante”, afirma Thiago Tavares, diretor-presidente da ONG. 

Lançamentos no evento HUB
Pela manhã, haverá um painel internacional, com a moderação de Fabio Senne (Cetic.br|NIC.br) e a participação de representantes dos cinco continentes, sobre inclusão digital, cidadania e protagonismo dos jovens durante a pandemia, que tornou ainda mais urgente a educação para o uso seguro e responsável da Internet como condição para realizar muitas atividades cotidianas, desde estudos até o acesso a serviços públicos básicos. A Safernet representará o Brasil nesse painel falando sobre o projeto Cidadão Digital.

À tarde, um painel debaterá Educação e Cidadania Digital no futuro 4.0, com a participação de representantes das secretarias estaduais de educação e do ministério de Ciência e Tecnologia, refletindo sobre a importância da segurança digital no mundo do trabalho em transformação, com tecnologias disruptivas como a Inteligência Artificial e Internet das Coisas. Também participam deste painel a coordenadora da pesquisa TIC Educação no Cetic.br|NIC.br, Daniela Costa, e Kelli Angelini, consultora do NIC.br e autora de guias sobre o uso mais seguro e responsável da Internet para diversos públicos.

Também no evento hub, a Safernet e demais organizadores e patrocinadores lançarão uma série de vídeos institucionais. Haverá ainda a conferência magna de encerramento do Dia da Internet Segura, ministrada pelo diretor-executivo do Instituto Nupef, Carlos Afonso, e moderação de Demi Getschko (NIC.br).

Safer Internet Day é uma data global celebrada desde 2004 e é uma iniciativa das redes Insafe-INHOPE e da Comissão Europeia. No Brasil, a data é celebrada desde 2009 sob a coordenação da Safernet Brasil, que integra a rede INHOPE e é parceira da Rede Insafe para a região, e do NIC.br e CGI.br na correalização dos eventos HUB ao longo desses anos. O evento atual conta com o patrocínio da Meta, Google, Youtube, Tik Tok, Twitter e Vivo.

O evento HUB do Dia da Internet Segura será exibido ao vivo, em inglês e português, no canal do NIC.br no YouTube (https://www.youtube.com/NICbrvideos), pelo site https://www.diadainternetsegura.org.br, e no perfil da Safernet Brasil no Facebook. Inscrições abertas e gratuitas (para quem quiser obter certificado de participação) em https://cursoseventos.nic.br/agenda/.

Iniciativas do NIC.br por uma Internet mais segura
Além da parceria de anos na realização neste evento, o NIC.br e o CGI.br disponibilizam no Portal Internet Segura (https://internetsegura.br) cursos e diversos materiais gratuitos de conscientização e orientação sobre um uso mais seguro da rede. São guias e fascículos sobre temas de interesse geral, destinados a crianças, adolescentes, pais e educadores, além de pessoas com mais de 60 anos e técnicos em Internet e redes.

Além disso, com o projeto Cidadão na Rede (https://cidadaonarede.nic.br/), buscam-se difundir e incentivar as boas práticas relacionadas à cidadania digital e ao bom uso da Internet, e alcançar o maior número possível de usuários. Há curtas animações, de 15 segundos e disponíveis gratuitamente para download, que explicam de maneira simples como usar a rede de forma correta e responsável. Aborda questões técnicas e comportamentais, e aponta dicas importantes a serem compartilhadas pela Internet.

Em paralelo, o NIC.br tem nas operadoras e provedores de Internet (ISPx) importantes aliados na promoção de boas práticas. Criado em 2017, o programa Por Uma Internet Mais Segura (https://bcp.nic.br/i+seg/) promove a redução de tráfego malicioso, a melhoria da proteção de dispositivos, e o incentivo ao crescimento de uma cultura de segurança entre os operadores das redes no País. Com o objetivo de fomentar a educação e a troca de experiências entre pares, o programa oferece cursos, treinamentos, palestras e reuniões bilaterais, produz materiais didáticos e documentos sobre segurança de redes para divulgação na comunidade, além de disponibilizar a ferramenta TOP (https://top.nic.br/) que ajuda empresas de Internet a testar os serviços que oferecem e indica o que fazer para melhorá-los.

O NIC conduz, há mais de 15 anos, por meio do Cetic.br (https://cetic.br/), diversas pesquisas sobre o uso das tecnologias da informação e comunicação nos diferentes setores da sociedade brasileira. Entre elas a de domicílios, de educação, sobre crianças e adolescentes, empresas, governo eletrônico, entre outras. Os indicadores desses levantamentos servem de subsídio para embasar políticas públicas de inclusão digital no Brasil.

Atividades durante toda a semana
O evento hub do Dia da Internet Segura é o principal de uma semana cheia de atividades ligadas ao tema. Na véspera, dia 7 de fevereiro, os 29 ex-embaixadores do programa Cidadão Digital da Safernet debaterão a educação e desenvolvimento de tecnologias no II Youth Summit, encontro organizado pela Safernet e pela Meta.

No sítio do Dia da Internet Segura no Brasil há dezenas de materiais de apoio e sugestões de estratégias para que empresas, escolas, ONGs e mesmo voluntários mobilizem suas comunidades para realizar e cadastrar propostas de atividades. As ações descentralizadas podem ser cadastradas no mapa oficial do evento. Até o momento há 20 ações descentralizadas cadastradas.

Sobre a SaferNet
SaferNet é a ONG referência na promoção e defesa dos direitos humanos na Internet no Brasil. Fundada em 2005, atua na educação e orientação de crianças, adolescentes, jovens, pais e educadores sobre uso responsável e seguro da Internet. Criou e coordena a Central Nacional de Denúncias de Crimes Cibernéticos e o Helpline.br, canal de ajuda on-line que orienta vítimas de violações de direitos na rede. Desde 2009 coordena o comitê organizador do Dia Mundial da Internet Segura no Brasil. Mais informações: https://www.safernet.org.br/.

Sobre o Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR – NIC.br
O Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR – NIC.br (https://nic.br/) é uma entidade civil de direito privado e sem fins de lucro, encarregada da operação do domínio .br, bem como da distribuição de números IP e do registro de Sistemas Autônomos no País. O NIC.br implementa as decisões e projetos do Comitê Gestor da Internet no Brasil – CGI.br desde 2005, e todos os recursos arrecadados provêm de suas atividades que são de natureza eminentemente privada. Conduz ações e projetos que trazem benefícios à infraestrutura da Internet no Brasil. Do NIC.br fazem parte: Registro.br (https://registro.br), CERT.br (https://cert.br/), Ceptro.br (https://ceptro.br/), Cetic.br (https://cetic.br/), IX.br (https://ix.br/) e Ceweb.br (https://ceweb.br/), além de projetos como Internetsegura.br (https://internetsegura.br) e Portal de Boas Práticas para Internet no Brasil (https://bcp.nic.br/). Abriga ainda o escritório do W3C Chapter São Paulo (https://w3c.br/).

Sobre o Comitê Gestor da Internet no Brasil – CGI.br
O Comitê Gestor da Internet no Brasil, responsável por estabelecer diretrizes estratégicas relacionadas ao uso e desenvolvimento da Internet no Brasil, coordena e integra todas as iniciativas de serviços Internet no País, promovendo a qualidade técnica, a inovação e a disseminação dos serviços ofertados. Com base nos princípios do multissetorialismo e transparência, o CGI.br representa um modelo de governança da Internet democrático, elogiado internacionalmente, em que todos os setores da sociedade são partícipes de forma equânime de suas decisões. Uma de suas formulações são os 10 Princípios para a Governança e Uso da Internet (https://www.cgi.br/principios). Mais informações em https://www.cgi.br.

Fonte: nic.br

Veja também:

Chamadas Públicas | CNPq – Desenvolvimento de PD&I na cadeia produtiva de grafeno e nióbio

Comunicados do Presidente e Diretorias, Serviços
Informamos que encontra-se aberta as chamadas públicas de possível interesse, CNPq – Desenvolvimento de PD&I na cadeia produtiva de grafeno e Desenvolvimento de PD&I na cadeia produtiva de nióbio.
Continue lendo

Foco no Planalto – Edição 032/2022

Boletim Político, Foco no Planalto
Confira a newsletter exclusiva “Foco no Planalto”, relativa a semana de 15 a 19 de agosto.
Continue lendo
Back To Top