skip to Main Content

Paiol Digital apresenta histórias de negócios criados por mentes inquietas de Curitiba

Seja na área de logística, de vendas, de turismo ou automobilística, a inquietação move os inovadores. Prova disso foi dada na edição de junho do Paiol Digital, na noite desta terça-feira (27/6), no Teatro Paiol. A noite que reuniu cases de mentes inquietas também celebrou o aniversário de 5 anos do evento realizado pelo Vale do Pinhão.

“Comemoramos os cinco anos do Paiol Digital com a felicidade de oferecer para Curitiba um lugar para discutir ideias voltadas ao desenvolvimento das pessoas, dos negócios e das cidades, trazendo engajamento e conexões”, destacou o presidente da Agência Curitiba de Desenvolvimento e Inovação, Dario Paixão.

O Paiol Digital foi mediado pela estrategista de marca pessoal e embaixadora do Prêmio Empreendedora Curitibana 2023, Luciana Burko, e começou com uma palestra “de brinde” ao público: a CEO da startups TrêsBê Delas, Tayane Belchior, fez um pitch (apresentação rápida) sobre sua aceleradora de negócios femininos de João Pessoa (PA). A empresa foi criada a partir da inconformidade com as dificuldades que mulheres donas de micros e pequenos negócios têm em gerenciar os empreendimentos

A TrêsBê Delas veio a Curitiba para a disputa do reality show Rocket 2023, em que foi finalista, ao vencer a categoria Vida. “Vamos levar Curitiba para João Pessoa e queremos voltar com todas as portas abertas como temos recebido aqui. Nos sentimos muito bem acolhidas pelo ecossistema do Vale do Pinhão, em uma cidade fria com muito calor humano”, elogiou.

Empreenda como uma garota

A noite teve o case de quem começou a empreender mesmo antes de ter licença para dirigir.

A fundadora do marketplace de variedades Delas Market, Amanda Steyer, que completou 18 anos na última semana, contou como abriu seu primeiro e-commerce de venda de slime aos 12 anos e aos 15 decidiu ter seu próprio negócio de vendas nos meios digitais. “Agora, penso em novas soluções para auxiliar as empreendedoras a vender, tornando meu marketplace em microfranquias regionais por todo o Brasil”, contou.

Logística e motos

A head de Marketing da Motonic, Rayane Garret, apresentou como ela e outros 20 “inconformados” com o mercado tradicional de venda de peças e manutenção de motos resultou no primeiro serviço de assinatura na manutenção motomotiva do país.

“Queríamos fazer diferente, usando a tecnologia e a inovação. Hoje, oferecemos serviços personalizados para cada perfil de motociclista”, disse Rayane. No serviço de assinatura, o cliente acompanha, por aplicativo, o uso de seu veículo de duas rodas e quando chega o momento de fazer a manutenção de cada item.

Já o CEO da CargOn, Denny Mews, contou como abraçou a inovação para ofertar serviços de logística às indústrias. “Eu estava inconformado com o status quo do mundo empresarial e saí para entender como é o mindset da inovação. Adotei a lógica de ser um solucionador de problemas na logística e pensar globalmente para atuar localmente”, contou Mews.

Como resultados, a CargOn faz a logística de indústrias em todo o Brasil, estendendo a atuação para a Argentina e multiplicou 38 vezes seu faturamento em três anos, saindo dos R$394 mil em rendimentos de 2020 para R$14,9 milhões em 2022.

Destino Inteligente

Para fechar a noite, a presidente do Instituto Municipal de Turismo (IMT), Tatiana Turra, contou como Curitiba vem investindo para ser um Destino Turístico Inteligente (DTI).

“Usamos a inovação em um modelo de gestão, com ações em diversas frentes. Com a pandemia, em que o Turismo sofreu muito, fez muito sentido a frase de que sobrevivem não os mais fortes ou mais inteligentes, mas sim os que melhor se adaptam às mudanças”, falou.

Assim, o setor acelerou a adoção de tendência como ações que usem estratégias de economia nos serviços, biotecnologia, inteligência artificial, sustentabilidade e hiperconectividade (uso do 5G, metaverso, sociedade do networking).

Curitiba teve de pensar desde o acesso fácil ao wi-fi gratuito pela cidade também ao turista, como a criação do Guia Curitiba como experiência prévia do que o turista vai poder desfrutar na cidade, a ressignificação de espaços da cidade, como o Coreto Digital, a sugestão de melhorias de acessibilidade, incorporadas em obras e reformas como a do Jardim Botânico e a oferta de experiências inclusivas, como o Curitiba na Palma da Mão.

Fonte: Vale do Pinhão

Veja também:

Back To Top