skip to Main Content

IA e digitalização são prioridades em pacote de R$ 66 bilhões destinado à inovação

O governo federal anunciou nesta quinta-feira, 31/08, a abertura de linhas de financiamento para inovação com juros – em valores atuais de 4% ao ano – 2% mais o índice da taxa referencial (TR). Ao todo serão disponibilizados para investimentos em pesquisa e desenvolvimento R$ 66 bilhões, que incluem recursos da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) e do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

Desse montante, R$ 16 bilhões serão distribuídos por editais e não precisarão ser devolvidos. Para os valores concedidos como financiamento, o prazo de pagamento é de 16 anos, com possibilidade de até quatro anos de carência.

“É o menor juro da história. Juro nominal de 4%”, enfatizou o vice-presidente e ministro Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços (MDIC), Geraldo Alckmin. Atualmente, as linhas de crédito do BNDES oferecem juros para inovação com taxas entre 13% a 15%. A Finep tem opções com juros de 9%.

O diretor de Desenvolvimento Produtivo e Inovação do BNDES, José Gordon, enfatizou que a inovação voltou a ser prioridade no Brasil. “Inovação é risco, precisa de prazo e linhas mais atrativas. É isso que estamos anunciando”, pontuou. Os recursos serão com taxa a 4% ao ano, prazo de seis anos e 100% de apoio ao financiamento.

Os recursos devem começar a ser liberados no final do mês. Entre os tipos de projeto que podem ser contemplados estão os relacionados ao uso de inteligência artificial, ao desenvolvimento de combustíveis sustentáveis para aviação, à digitalização da economia, ao hidrogênio verde e ao desenvolvimento de formas de mobilidade sustentáveis.

Fonte: Convergência Digital

Veja também:

Back To Top