skip to Main Content

BRDE lança edital que busca startups para apresentar soluções sobre Inovação Verde e Equidade

A agência paranaense do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) vai selecionar startups que tragam soluções para empresas nas áreas de Inovação Verde e Equidade. O governador em exercício Darci Piana e o presidente do BRDE, Wilson Bley Lipski, lançaram nesta segunda-feira (8) o edital da quarta edição do BRDE Labs PR, programa que busca acelerar o ambiente de inovação no Estado e em toda a região Sul.

Podem participar startups de todo o Brasil que desenvolvam soluções aos desafios lançados dentro dessas áreas por 10 empresas âncoras, que já foram previamente selecionadas. As inscrições podem ser feitas no site www.brdelabs.com.br/pr/ até o dia 2 de julho. As startups participantes devem estar, no mínimo, em fase de operação.

O programa é realizado em toda a região Sul, com as agências do BRDE de cada estado à frente de seu respectivo processo de seleção. “O Paraná tem se destacado no BRDE Labs, programa que trouxe um resultado extraordinário desde que foi lançado. Neste ano, o edital é voltado para soluções que envolvam a sustentabilidade, área em que o Paraná também é referência”, afirmou Piana.

“A gurizada das nossas startups vai estar à disposição, trabalhando para ajudar o sistema produtivo paranaense a encontrar soluções para essa área. Tenho certeza que na hora que elas fizerem o seu papel, o Paraná vai avançar ainda mais em tecnologia e nas inovações que permitem o aumento da produtividade das empresas e ajudam o nosso Estado e a nossa gente”, disse o governador em exercício.

Criado em 2020, o programa de inovação aberta do BRDE faz a ligação de empresas paranaenses com startups de todo o País, com o objetivo de criar conexões e gerar futuros negócios. Ele conta com editais anuais e traz temas diferentes a cada edição, já tendo trabalhado com soluções para o agronegócio, indústria e para a prática ESG (sustentabilidade, responsabilidade social e governança).

No Paraná, o programa é promovido pelo BRDE em parceria com a Hotmilk PUCPR – ecossistema de Inovação da PUCPR – e com Câmara Americana de Comércio (AMCHAM Brasil). Cerca de 700 startups se inscreveram nas edições anteriores, que contou com a participação de 30 empresas.

“Mais do que criar essa conexão, esse programa possibilita que as startups fechem negócios com as empresas participantes. Ele atende dois polos, aqueles que querem ser novos empresários, e aqueles que já têm suas empresas consolidadas e precisam de novas ideias”, explicou o presidente do BRDE.

Ele destacou que, das 700 startups que se inscreveram nas edições anteriores do programa, 30 foram selecionadas e quase todas elas tiveram suas soluções contratadas. “O Paraná tem um ambiente forte de sustentabilidade e inovação. Com o tema deste ano, a expectativa é de alcançar novamente boas conexões e conseguir novos negócios”, disse Bley.

SOLUÇÕES – Neste ano, as empresas que irão atuar na proposta de Inovação Verde e Equidade são a Atlas Eletrodomésticos (Pato Branco), Cooperativa Copagril (Marechal Cândido Rondon), Furgão Ibiporã (Ibiporã), Grupo BTZ (Jaguapitã), Krindges (Ampére), Magius Metalúrgica (São José dos Pinhais), Potencial Biodiesel (Lapa), Prodiet (Curitiba), SL Alimentos (Mauá da Serra) e Cooperativa Lar (Cascavel e Medianeira).

Elas buscam soluções em áreas como logística reversa, gestão ambiental, redução de ruídos, ampliação de mão de obra diversa e qualificada, entre outras. Com os desafios lançados, as startups apresentam as soluções que podem ser implantadas por essas empresas.

Na última quinta-feira (4), as empresas participaram presencialmente do workshop Liderança para o Futuro, quando receberam treinamento sobre seus papéis nas fases do programa, como sensibilização inovadora, perfil de liderança e indicadores de desempenho.

“O programa tem uma vertente muito importante porque prepara as grandes empresas para que trabalhem com inovação aberta e traz as startups para dentro de seu negócio, para acelerar o seu processo de inovação”, explicou o diretor-geral da Hotmilk, Fernando Bittencourt Luciano. “As startups, por sua vez, participam dos processos de mentoria e desenvolvimento, mas, principalmente, têm a oportunidade de conseguir grandes clientes, para quem elas desenvolvem as soluções que potencializam seus negócios”.

Após as inscrições, serão selecionadas 20 startups para participar da etapa de imersão, na qual elas recebem uma série de capacitações. As startups são então conectadas às empresas, para identificar o melhor encaixe de negócios entre elas.

Ao fim, 10 delas serão selecionadas para fazer uma prova de conceito dentro das empresas participantes. “Isso pode gerar, no final do programa, uma contratação, um investimento. As possibilidades são diversas”, ressaltou.

PRESENÇAS – Acompanharam o lançamento a gerente Regional da Amcham Paraná e Santa Catarina, Isabella Francesquini Slompo; o superintendente do BRDE, Paulo Starke; a gerente de Planejamento e responsável do BRDE Labs no Paraná, Lisiane Astarita de Limas; e a analista de Planejamento do BRDE, Simone Camargo.

Fonte: Agência Estadual de Notícias

Veja também:

Back To Top