skip to Main Content

Anjo Inovador: Estado começa a transferir recursos para startups selecionadas

As startups selecionadas no programa Paraná Anjo Inovador, do Governo do Estado, começaram a receber parte do subsídio do edital para a elaboração de projetos inovadores. Lançado em agosto de 2023, o programa selecionou 71 iniciativas paranaenses enquadradas por lei como startups para o desenvolvimento de produtos, serviços e processos inovadores nas áreas de saúde, educação, agricultura e gestão pública. Cada uma vai receber até R$ 250 mil para alavancar ideias.

O Paraná Anjo Inovador é o maior projeto do Brasil de incentivo financeiro público destinado às startups. No total, o Governo do Paraná, por meio da Secretaria da Inovação, Modernização e Transformação Digital (SEI), destinará R$ 17 milhões na primeira fase do projeto de incentivo ao setor privado. No primeiro semestre de 2024, a SEI irá lançar uma nova fase do programa, com um novo edital, contemplando outras empresas.

Com os recursos depositados, as startups têm o prazo máximo de 24 meses para a execução dos projetos. Nesse período elas devem apresentar trimestralmente o plano de trabalho, relatórios técnicos sobre o desenvolvimento, além da prestação de contas para serem analisados pela SEI. A liberação das próximas parcelas do recurso é realizada conforme evolução do projeto.

O secretário da Inovação, Marcelo Rangel, afirma que o investimento no setor privado traz desenvolvimento para o Estado. “Nos países mais desenvolvidos, o setor produtivo da área de inovação pode chegar até 20% de todo o PIB. O Brasil precisa desenvolver esse caminho. É o que o Paraná está fazendo. Estamos investindo nessas empresas digitais, tecnológicas e de economia criativa porque todos ganham. São novas frentes de trabalho, novas oportunidades para os jovens, bons salários, desenvolvimento econômico e mais segurança para os empreendedores”, explica.

As startups do Paraná Anjo Inovador estão distribuídas em 18 municípios, com maior número em Curitiba, que concentra 22 projetos; seguida por Maringá (10), e Cascavel e Londrina (5 cada). Os projetos aprovados são divididos em quatro grandes temas alinhados aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS): saúde e bem-estar; educação de qualidade; fome zero e agricultura sustentável; e paz, justiça e instituições eficazes.

Das startups selecionadas, oito têm foco em soluções de garantia de acesso à saúde e promoção de bem-estar, como a AglizaMed, de Francisco Beltrão, e a Hyla Biotech, de Curitiba. A primeira busca conectar médicos generalistas e médicos especialistas para otimizar o acesso a consultas especializadas e reduzir filas de espera, especialmente em unidades municipais.

Já a Hyla Biotech visa desenvolver um kit de diagnóstico de detecção precoce de câncer de mama e um biossensor capaz de gerar, por meio do sangue, um diagnóstico rápido, pouco invasivo e de baixo custo, com sensibilidade de 93% e 91% de especificidade.

Com foco em soluções dentro do agronegócio e alimentos, foram 10 projetos aprovados. A Mush, de Ponta Grossa, é um exemplo. Ela propõe o desenvolvimento de uma tecnologia inovadora para a produção de micélio (cogumelos), visando criar um ingrediente proteico alternativo. A Azagros, de Dois Vizinhos, planeja uma plataforma de gestão agro digital focada em otimizar o setor agronômico através do controle eficiente da agricultura convencional, regenerativa, biológica e orgânica.

A primeira edição do Paraná Anjo Inovador também conta com dois projetos aprovados dentro da área de gestão governamental, como a Avaliando Brasil, de Maringá, com o projeto de uma plataforma digital de avaliação e pesquisa de atendimento, e a GovFácil, de Umuarama, com um conjunto de soluções tecnológicas para facilitar processos dentro do serviço público.

Dentre os selecionados também estão projetos destinados a saúde animal, varejo, educação, sustentabilidade, cibersegurança, indústria 4.0, fintechs, gestão de pessoas, smart cities, sport techs, big data, tecnologia da informação, além de projetos na área social e de mobilidade.

Fonte: Agência Estadual de Notícias

Veja também:

Consulta Pública | ANATEL – Atualização das atribuições e destinações de Frequências do Brasil (2023-2024) – Prorrogado

Comunicados do Presidente e Diretorias, Serviços
Destacamos a publicação da Resolução nº 846/2024 que aprova o Plano Anual de Investimentos dos Recursos Reembolsáveis do Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico.
Continue lendo

Agenda Legislativa de 15 a 19 de abril de 2024

Agenda Legislativa, Boletim Político
Confira a Agenda Legislativa de 15 a 19 de abril de 2024.
Continue lendo
Back To Top